Dicas, cuidados e comportamento dos cães da raça golden retriever (retriever dourado)

Os cães da raça Golden Retriever estão cada vez mais conhecidos pelos brasileiros, muitas vezes erroneamente denominados ‘labradores de pelo longo’.


Dicas, cuidados e comportamento dos cães da raça golden retriever (retriever dourado)

Os cães da raça Golden Retriever estão cada vez mais conhecidos pelos brasileiros, muitas vezes erroneamente denominados ‘labradores de pelo longo’.
Características físicas:
A pelagem é de tamanho médio, vai do dourado até o creme. Possui um porte atlético, constituição simétrica e harmoniosa, dorso curto com um tórax poderoso, costelas longas e bem arqueadas e linha superior do dorso direita.
Cabeça e crânio equilibrados, com um stop pronunciado (desnível entre a testa e a base do nariz).
Parte superior da cabeça larga. Focinho forte, largo e comprido, com um comprimento semelhante ao do crânio. Nariz preto. Olhos castanho-escuro, bastante afastados, com bordos escuros. Orelhas de tamanho médio, implantadas mais ou menos ao nível dos olhos. Maxilar forte com perfeita oposição das duas maxilas.
Membros anteriores direitos, membros posteriores fortes e musculados, sendo longa a parte inferior da coxa e o ângulo do corvilhão bem marcado. Os jarretes devem ser amplos e rectos, sem desvios. O golden tem pés arredondados.
A cauda está implantada á altura da linha dorsal e normalmente mantém-se nesta posição. Deve chegar até aos jarretes e não é curva na ponta.
Seu peso vai de 30kg até 40kg, tendo sido porem registrado machos com grande porte de até 47 Kg, o que não se considera desvio de padrão da raça, desde que as proporções fisicas estejam em harmonia.
Comportamento:
É excelente para atividades físicas como o agility, que é uma das formas que os proprietários tiveram para uma maior integração com seus cães, que estão sempre prontos a agradar e obedecer.
Por ser um cão de temperamento equilibrado, pode com certeza ser criado em apartamentos apesar de ter porte grande. Para tanto sempre é necessario adquirir um Golden de um criador serio que tenha feito controle de temperamento.
O golden retriever adapta-se bem a qualquer espaço inclusive apartamentos. É muito popular por ser dócil, amistoso com crianças, obediente e muito inteligente. É muito dócil com as crianças e com os seus donos. Bastante mimado não suporta a solidão durante muito tempo, se não habituado desde pequeno. Por vezes é preciso proteger o cão da criança de tão dócil que ele é!
Adora comer, por isso convém ter cuidado para o cão não ficar obeso. Não apresenta quaisquer sinais de agressividade e tolera muito bem outros animais. Bastante inteligente, aprende facilmente qualquer ordem. Precisa ser ensinado desde pequeno para que não existam falhas em adulto.
Origem:
Golden Retrievers foram desenvolvidos na Grâ Bretanha em meados do século XIX, através de cruzamentos seletivos e bem elaborados pelo “pai da raça”, Sr. Lord Tweedmouth.
Ele usou para a formação da raça, Tweed – Water Spaniel (hoje extinta), Terra Nova, Setter Irlandês e segundo alguns (não comprovado) Bloodhound.
Até 1952 a história mais glamorosa do inicio dos Goldens, que se contava era que em 1858, o Escocês Sir Dudley Majoribanks, mais tarde conhecido como Lord Tweedmouth, estava em visita à cidade inglesa de Brighton. Quando viu em um circo uma troupe de cães pastores russos executar truques e performance que encantou o britânico, ao qual de imediato tentou comprar um casal. O instrutor dos cães não venderia um par, reivindicando que este quebraria a troupe. Assim sendo Majoribanks comprou o lote, todo, oito cães, levando-os a sua propriedade, dando assim o inicio da raça.
O público amou a história mas em 1952, seus descendentes apresentaram registros produzidos de 1835 a 1890, não tendo nenhuma menção dos cães russos. O senhor Tweedmouth iniciou o desenvolvimento do Golden em sua propriedade, perto de Inverness, na Escócia, bem perto do famoso Lago Ness; ele desejou desenvolver um cão que fosse leal e amável, contudo espirituoso e esperto, silencioso para não espantar a caça, que gostasse da água e com grande habilidade de recuperar sem dilacerar a presa.
Saúde:
* Displasia coxo-femural : detectada entre o 5º e 8º mês de idade, sempre antes dos 18 meses, cães com este problema não devem ser reproduzidos, evitando assim transtornos no futuro, e não colocando em risco a reputação do criador.
* Atrofia progressiva da retina : detectada entre o 4º e o 8º ano de vida, pode levar a cegueira total ou parcial do animal, podem ser feitos exames oftálmicos depois dos 24 meses para prevenção.
* Catarata e o Entrópio de pálpebras : pode aparecer à partir do 3º mês de idade.
* Piodermite : pode ser por inúmeros fatores; distúrbios metabólicos, deficiências imunológicas, descontrole endócrino ou por processos alérgicos.
Cuidados:
A escovação semanal é necessária, sempre com a escova ou rasqueadeira. Os ouvidos, por terem orelhas caídas, devem receber atenção especial. Limpe-os com uma solução específica, semanalmente.
Nos banhos, dados com shampoo ou sabão, deve ser bem enxaguado para que não fiquem resíduos e, com isso, não prejudique a pele. O uso de um bom condicionador para cães é indicado para amaciar o pêlo.
As orelhas deverão ser limpas quinzenalmente.

Porque ter Golden Retriever?

* Por ser companheiro e amoroso.
* Por ser obediente e inteligente.
* Por ser alegre e resistente.
* Pelo manejo simples.
* Por acasalar e procriar com facilidade.
* Porque é afetuoso e sociável.
* Porque é predisposto à obediência.

Quem não deve ter Golden Retriever?

* Quem não tem tempo para o cão.
* Quem quer um cão que sirva para guarda.
* Quem não pode dar atenção para o cão.
* Quem não puder proporcionar exercício e manejo correto.
Créditos do artigo no link: http://migre.me/5cZpr